Governo brasileiro deve salvar as empresas de Eike Batista da falência?

Discussão em 'Vale Tudo' iniciada por San Andreas, 22 Maio 2013.


?

Governo brasileiro deve salvar as empresas de Eike Batista da falência?

Sim 12 voto(s) 13.0%
Não 80 voto(s) 87.0%
  1. Sgt. Kowalski Ei mãe, 500 pontos!

    Número de Mensagens:
    22,841
    Pontos de Troféu:
    579
    Opa, peraí. Meu Santander fuderosão tava quebrando na Espanha?
    Sou correntista aqui, devo trancar o cu?
    SonOfJeffer aprova isto.
  2. bolO Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    5,067
    Pontos de Troféu:
    289

    São programas criados pelos respectivos governos.. A empresa diz que vai falir e aí o governo, que se propõe a ajudar QUALQUER empresa que vá falir, vai la e ajuda. Agora aqui não, aqui o governo não ajuda NINGUÉM, pq deveria ajudar o sir eike ?
  3. moskandre Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,514
    Pontos de Troféu:
    414
    Desconheço esse "programa" de anti-falimento, tanto que várias empresas quebram no exterior.
    Como assim não ajuda ninguém? Ele financia várias empresas grandes e se alguma estiver pra falir provavelmente vai ser ajudada, assim como umas já foram. Careço fontes mas nenhum governo quer uma empresa com milhares de funcionários falidas, esses milhares de funcionários vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar coisas de milhares de pessoas que vão deixar de comprar

    espero ter ajudado
  4. bolO Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    5,067
    Pontos de Troféu:
    289

    Lhe apresento a Concordata... Tá sabendo legal :kjoinha

    Ela é chamada de outros nomes em outros países e aqui no brasil, já não é vigorada.

    A varig, na época iria falir, o Brasil CAGOU para os funcionários, uma porralhada de gente foi demitida e então veio um carinha aí, comprou e "levantou" a empresa novamente. De qualquer forma, pessoas ainda foram demitidas e o que o Brasil fez ? Anunciou no jornal que estava falindo :kkk nada mais.

    infelizmente não ajudou HUE

    Edit: O que temos hoje é uma "escolha" do governo de ajudar ou não, caso seja viável, que no caso, pelo que foi dito nas notícias que eu li, foi dito um belo não.
    moskandre e lucky_ace curtiram isto.
  5. geissler Supra-sumo

    Número de Mensagens:
    3,207
    Pontos de Troféu:
    164
    Acho que essas empresas devem ser otimas geradoras de emprego, não sei quantos empregados as duas empresas juntas tem, mas deve ser bastante.
    Não entendo muito disso, mas se for olhar por esse ponto acho que vale apena ajudar sim.
  6. Geo Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    4,784
    Pontos de Troféu:
    379
    Bom, se há dinheiro para programas sociais por que não salvar uma empresa brasileira com milhares de empregos altamente qualificados?
    Crystal aprova isto.
  7. Moonglaive Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    2,785
    Pontos de Troféu:
    244
    Creio que essa é a duvida (ou desconhecimento) de muita gente.
    Eike é dono de varias empresas, são tantas que é até difícil citar todas aqui mas la vai.

    Vou por a empresa, pra que serve e como ela anda.

    OGX (petróleo) 2 , (ainda nao extraiu petroleo, motivo pelo qual está a 5 anos dando prejuizo).
    MPX (energia) 3 , (maior empresa privada de produção de energia do Brasil, essa está em funcionamento).
    LLX (logística)4 , (Cuida de 2 portos. O de açu e peruibe, o primeiro fica pronto esse ano, o segundo a obra ta paralisada)
    MMX (mineração)5 , (Em funcionamento normalmente, parte é de capital estrangeiro).
    OSX (indústria naval offshore)6 (Não sei a saude financeira de seu braço naval).
    CCX (mineração de carvão)7 (Tb nao sei muito da ccx, wikipedia é bem pobre)
    REX (negocios imobiliarios) (Se nao me engano são agora os donos do maracana, então negocio ta indo bem nessa area).
    AUX (Ouro) -> Mineraçã ode ouro, em funcionamento, não tem como dar errado tb. Foi comprado de uma empresa canadense.
    IMX (Eventos esportivos) -> Em parceria com a IMG

    Ele tb tem um time de voleibol e uma empresa de engenharia!

    Logo ele prometeu muita coisa, mas tb ja fez muita. Não da pra dizer que é apenas promessa com tanta coisa funcionando, mas da pra ver claramente que ele tento abraçar diversas areas, e algumas não estão indo bem. O que pode levar a queda de alguns desses grupos.

    Mas isso não mataria a saúde financeira dos outros grupos que vão bem.
    O que não for pode ser vendido facilmente, são negocios com potencial! O governo só teria interesse em garantir que não vá pros mesmos de sempre. (corporações multinacionais).

    Como pode ver as industrias dele funcionam meio que em sinergia. Os minerios são levados por seu setor de logistica que leva ao porto pra ser exportado por seus barcos! Isso barateia muito o produto dele, se estive-se tudo funcionando logico.

    Parte dessa estrutura ja está pronta como as mineradoras e de petroleo. Algumas foram parcialmente vendidas a entidades internacionais, mas ele ainda tem mão no negocio.
    Crystal e moskandre curtiram isto.
  8. thiago_rariz Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,383
    Pontos de Troféu:
    354
    Dificil a LLX conseguir que a obra de Peruíbe seja retomada. Eike pisou na bola com gente grande de órgãos ambientais.
  9. antonioli Ei mãe, 500 pontos!

    Número de Mensagens:
    49,809
    Pontos de Troféu:
    949
    O maior problema que vejo é o governo ajudar (o que não estar inclinado a fazer) e não adiantar nada.
  10. Black cat in the darkness Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    11,965
    Pontos de Troféu:
    419
    Tempo para que tudo que já está em construção, comece a correr risco de ficar vago
    Maioria dos prédios em construção já tem locatário, a demanda ainda é muito alta perto da oferta. Então tem que dar o tempo dos prédios ficarem prontos e os ocupantes começarem a se desinteressar, isso pensando que a demanda necessariamente vá diminuir.
  11. lucky_ace Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    9,196
    Pontos de Troféu:
    409
    A VARIG realmente foi um navio naufragado, e levou muita gente "associada", o marketing dela era gigante e foi uma era da propaganda que se acabou junto com a empresa.

    Eu não sabia que o governo já apontava o "não" pro Eike, a última coisa que li sobre isso foi o executivo negando um empréstimo/financiamento que ele havia pedido.
    bolO aprova isto.
  12. baddest Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,074
    Pontos de Troféu:
    229
  13. antonioli Ei mãe, 500 pontos!

    Número de Mensagens:
    49,809
    Pontos de Troféu:
    949
  14. Moonglaive Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    2,785
    Pontos de Troféu:
    244
    Logo deixa terminar o projeto, se salva o que presta, e com o que se presta se paga o emprestimo. E emprestimo em mineração / transporte é difícil de ser um chute ruim nesse país ou em qualquer lugar.

    Ao meu ver ele tento abraçar muitas areas e ta tendo dificuldade de gerenciar tudo, motivo pelo qual os prazos estão sempre falhando. E isso que mina a confiança, alia-se isso aos resultados ruins (O que ocorre naturalmente quando vc atira pra todo lado, vai acertar E errar), e vc tem essa situação atual.



    Da pra sair dela, mas veremos.

    Lembrar que BNDS é sempre empréstimo. Tem juros, baixos mas tem. (Apesar que o BNDS é hoje em dia um dos unicos bancos a realmente emprestar pq desde 2008 os privados se retraíram do mercado de empréstimo). Ficando a caixa com imoveis, BNDS com empresas e BB com pessoas fisicas. (è so analisar os graficos de emprestimo e verá que foi uma reação para impedir uma retração do credito que já existia).


    Credito a pessoas fisicas podem até ser desencorajados, mas a industria e comercio não pode ficar sem credito, sem ele elas travam. E a economia passa a crescer bem mais lentamente. (Mas uma economia que nao depende de credito é tb mais segura, mas ela é engolida pelas multinacionais que pedem empréstimos la fora).

    Os bancos privados hoje vivem +de spread e serviços bancários diversos ao invés de empréstimos (Sempre viveram na verdade, credito nunca foi o foco dos bancos nacionais). Onde as taxas são ainda altas demais e pedir pra qualquer negocio falir.

    Paises que possuem bancos tipo o BNDS são Alemanha e Koreia do Sul!
  15. fbr Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,841
    Pontos de Troféu:
    424
    Mas a demanda pode não diminuir certo? Durante um bom tempo fiquei esperando essa "bolha" estourar, mas a verdade é que é impossível pra gente prever. Não creio que o que aconteceu nos EUA acontecerá aqui, pelo menos não com a proporção que foi lá, pois lá os bancos de fato facilitavam (até demais) os financiamentos.
  16. Moonglaive Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    2,785
    Pontos de Troféu:
    244
    Mercado imobiliario brasileiro não tem bolha!. Tem preços fora da realidade nas cidades da copa principalmente mas não tem bolha.

    Comparar o mercado americano e brasileiro de imoveis é extremamente complicado, as leis são muito diferentes assim como o perfil dos compradores, método de financiamento, os index (Que la nem existem como aqui) entre outros fatores.

    No Brasil, as leis de imoveis são muito fechadas, elas impedem a formação de bolhas como a que ocorreu nos EUA minimizando os seus efeitos. Mas isso tb impede o setor de crescer como deveria.

    O que existe hoje é pura e simples pressão no mercado imobiliário por mais imoveis! A demanda é recorde na historia do país e mesmo com o país tendo desacelerado com a crise a demanda ainda é alta, mas a produção dos imoveis não acompanha a demanda, porque no Brasil a demanda são por casas e prédios de alvenaria, estilo tradicional, que possuem construção lenta.

    O Brasileiro olha torto ainda pra casas pré-moldadas que poderiam baixar consideravelmente os custos! (tanto o material como o tempo de contratação é absurdamente menor). E não são necessariamente mais frágeis que casas de alvenaria (pelo contrario, certas técnicas são bem mais resistente). Agora vá explicar isso pra metade dos compradores.

    E falei apenas 1 problema. Daria pra fazer um belo TCC sobre o tema.
    fred_mamute aprova isto.
  17. bolO Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    5,067
    Pontos de Troféu:
    289
    ÉÉÉÉ.. Mudaram de ideia foda.. :kduvida

    Eu ja até esperava por isso, só estava me iludindo... Eike tem muito pano(pano quente) de político por aí e é extremamente poderoso; Fazer o que né...

    Em pensar que eu QUASE trabalhei nessa MMX, queria ter o poder de ver o futuro pra caso eu tivesse ido :ksnif
  18. Black cat in the darkness Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    11,965
    Pontos de Troféu:
    419
    Eu só falei que antes de 2020 as chances são mínimas, depois ninguém sabe o que pode ocorrer.
  19. Vinicam Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    14,323
    Pontos de Troféu:
    469

    Entrei pra postar sobre esse Inside Job... Quando assisti fiquei abismado, apesar de não ter compreendido muita coisa. Revi, fiquei mais em choque, e ainda assim não entendo as relações entre algumas coisas... HAUHAUHAUHAUHAAHU
    Mas só mostra a bolha que o esquema é e como esses bancos controlam tudo e todos, pq se eles caem, cai tudo junto.
    fred_mamute aprova isto.
  20. baddest Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,074
    Pontos de Troféu:
    229
    [IMG]
  21. The Watcher Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,536
    Pontos de Troféu:
    279
    Todo o sistema capitalista está falido, então a melhor coisa seria não ajudar mais ninguém e deixar quebrar.

    Mas sabemos que se o Eike não for ajudado pelo governo, ele próprio será prejudicado e é por isso que há tanta preocupação.

    Na verdade o governo já o ajudou com benefícios do BNDES a juros baixíssimos. E a roda continua girando...

    As obscenidades que acontecem na Petrobrás, Banco do Brasil e Correios, a título de exemplos, são muito piores, pois envolvem o dinheiro do contribuinte.
    criptosporidium aprova isto.
  22. baddest Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,074
    Pontos de Troféu:
    229
    Coréia do norte e cuba que o digam
  23. SonOfJeffer Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    6,548
    Pontos de Troféu:
    374
    Muito pelo contrário: abra sua poupança.
  24. The Watcher Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,536
    Pontos de Troféu:
    279
    Discordo fortemente!

    Qualquer pessoa que tem contato com o mercado imobiliário sabe muito bem que quando um empreendimento é lançado, por via de regra grande parte dos imóveis são comprados por investidores que "deixam os imóveis valorizar", que significa deixá-los fechados por seis meses, um ano, etc.

    Isso gera um aumento no preço dos imóveis, pois a demanda continua crescendo e a oferta não, já que apesar de existir os imóveis, não estão disponíveis e isso é uma maneira artificial de subir o preço dos imóveis, que nada mais é do que especulação imobiliária, que gera a temida bolha.

    Para ter idéia, na cidade de São Paulo estima-se que 23% dos imóveis estejam desocupados. Está certo que não é apenas por especulação, mas isso já gera um aumento distorcido dos preços.

    Sei de um caso muito recente onde foi lançado o empreendimento (apartamentos) e apenas um comprador adquiriu 18 unidades.

    Imóveis nunca deveriam ser usados desta forma, pois assim muitas pessoas estão vivendo em condições impróprias para que a meia dúzia de sempre continue enriquecendo.
    criptosporidium aprova isto.
  25. San Andreas Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,734
    Pontos de Troféu:
    284
    12/06/2013

    Eike Batista sai da lista dos 200 mais ricos do mundo, diz Bloomberg

    Fortuna do empresário agora está avaliada em US$ 6,1 bilhões.

    Ações da OGX caíram mais de 9% na terça-feira.


    http://g1.globo.com/economia/negoci...os-200-mais-ricos-do-mundo-diz-bloomberg.html





    20/05/2013

    2 empresas de Eike lideram prejuízo no 1º tri entre listadas na bolsa

    OGX lidera lista, com prejuízo de R$ 798 milhões, diz Economatica.

    MPX vem em segundo lugar, com resultado negativo de R$ 250 milhões.


    http://g1.globo.com/economia/negoci...-1-tri-e-o-maior-entre-listadas-na-bolsa.html





    17/05/2013

    Agência de classificação de risco Fitch rebaixa nota da OGX

    Nota de crédito em moeda estrangeira e local passou de 'B' para 'B-'.

    Aquisição de blocos irá pressionar as necessidades de caixa, diz agência.


    http://g1.globo.com/economia/negoci...cacao-de-risco-fitch-rebaixa-nota-da-ogx.html


    [IMG]
  26. albanibr Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    4,653
    Pontos de Troféu:
    349

    Vlw pela audiência pessoal, mas já temos um post vencedor! :kjoinha
  27. Corredor X Supra-sumo

    Número de Mensagens:
    1,402
    Pontos de Troféu:
    194
    Quero mais que ele e a familia dele se lasquem
  28. San Andreas Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,734
    Pontos de Troféu:
    284
    Fitch rebaixa nota da OGX para "lixo" e papéis fecham a R$ 0,97


    [IMG]


    As ações da OGX Petróleo, do empresário Eike Batista, fecharam pela primeira vez abaixo de R$ 1,00 depois que a agência de classificação de risco Fitch rebaixou o rating de 'B-' para "CCC", nível considerado "lixo" pelo mercado por representar um cenário de praticamente calote. Nesta sexta-feira, as ordinárias ficaram em R$ 0,97, queda de 7,62%. As ações chegaram a abrir em alta após o anúncio de reestruturação da dívida do Grupo EBX nessa quinta-feira.

    Segundo a Fitch, o rebaixamento dos ratings reflete a crescente incerteza com relação à intenção e à capacidade do acionista controlador, Eike Batista, de honrar a opção de venda de ações detidas pela OGX, no montante de US$ 1 bilhão. "Em face das necessidades de recursos da OGX para financiar seu programa de investimentos, vital para o aumento de produção, uma inadimplência por parte de Eike Batista em relação à opção de venda pode apertar ainda mais a liquidez da companhia".

    No início da semana, a OGX anunciou que seu acionista controlador reduziu sua participação na companhia para 58,92% por intermédio de venda de 2,17% das ações da OGX, em maio de 2013. Segundo a agência, os ratings CCC da OGX refletem as preocupações da Fitch em relação à liquidez da companhia nos próximos 12 a 18 meses, dados os elevados investimentos necessários para aumentar a produção e o fluxo de caixa operacional. Em 31 de março de 2013, a liquidez da OGX era de US$ 1,1 bilhão.

    Para a agência de classificação, o ambicioso programa de investimentos da companhia, de aproximadamente US$ 1,3 bilhão em 2013, e seu Ebitda (lucro antes de juro, impostos, depreciações e amortizações) de baixo a negativo (sujeito à velocidade de recuperação dos volumes de produção) deverão resultar em insuficiência de fluxo de caixa até o final de 2013. Em março de 2013, a dívida da OGX totalizava US$ 4 bilhões, composta, principalmente, por US$ 2,6 bilhões de notas com vencimento em 2018 e US$ 1,1 bilhão de notas com vencimento em 2022.

    A ação de rating também considera a entrada de caixa com a venda de ativos para a Petronas e para a MPX. "Embora essas transações proporcionem nova fonte de caixa à companhia, a liquidez continuará apertada, e a OGX precisará acessar outras fontes de recursos para cobrir seu déficit de fluxo de caixa, sem a injeção de caixa de Eike Batista", conclui.


    Crise


    Nos últimos meses, o empresário vem enfrentando uma crise de confiança no mercado. As empresas de capital aberto OGX, MPX, MMX e CCX somaram um prejuízo de R$ 1,1 bilhão no 1º trimestre. A petroleira de Eike e a mineradora MPX são as maiores responsáveis pelo rombo nas contas do grupo.


    http://www.em.com.br/app/noticia/ec...h-rebaixa-nota-da-ogx-e-acoes-valem-r-1.shtml
  29. San Andreas Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,734
    Pontos de Troféu:
    284
    24/06/2013

    Bilhões de Eike estão 'evaporando', diz 'NYT'

    Jornal americano cita queda da fortuna do empresário no último ano.

    Há preocupação de que ele seja obrigado a reorganizar seus negócios.


    http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/06/bilhoes-de-eike-estao-evaporando-diz-nyt.html





    24/06/2013

    MMX põe ativos e ações à venda

    Mineradora de Eike anunciou que procura oportunidades de negócios.

    Companhia já contratou assessores financeiros para o processo.


    http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/06/mmx-poe-ativos-e-acoes-venda.html





    19/06/2013

    Eike desiste de fechar capital da CCX por condições do mercado de ações

    Empresário enviou nota à empresa alegando 'deterioramento' do mercado.

    Ele citou condições 'inclusive quanto à CCX e demais companhias'.


    http://g1.globo.com/economia/notici...e-de-opa-da-ccx-por-condicoes-do-mercado.html





    08/07/2013


    Minoritários estudam pedir bloqueio de bens de Eike Batista

    Acionistas das empresas ' X' se unem e falam em 'injustificáveis prejuízos '.

    'Identificaremos e processaremos os responsáveis pelo fatos', diz Unax.



    Acionistas minoritários das empresas do grupo EBX, de Eike Batista, estão se organizando para defender seus interesses após os sucessivos tombos das ações das empresas 'X' na Bovespa e da desvalorização dos papéis das companhias.

    Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (8), a União dos Acionistas Minoritários do Grupo EBX (Unax) afirma estudar, inclusive, o bloqueio de bens do bilionário.

    "Em função dos grandes e injustificáveis prejuízos impostos aos acionistas minoritários das empresas integrantes do Grupo EBX, fundamos a UNAX para promover a defesa de nossos interesses", diz a nota assinada pelo advogado Adriano Mezzomo. "Identificaremos e processaremos os responsáveis pelo fatos", acrescenta.

    Segundo o advogado, a entidade foi criada na semana passada e está reunindo acionistas no país e no exterior de forma que os minoritários possam ter um canal de interlocução com as companhias e também com as autoridades brasileiras.

    "Só o grupo OGX tem em torno de 50 mil acionistas. Queremos conhecer com exatidão técnica o por quê dessa deterioração acentuada de expectativas em um espaço tão exíguo de tempo", disse Mezzomo, em entrevista ao G1, sem informar o número de associados até o momento.

    A Unax afirma estar recolhendo procurações de acionistas com o objetivo de participar de assembléias de acionistas, além de estudar medidas legais perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Agência Nacional do Petróleo (ANP) e agências classificadoras de risco.
    "Também estão sendo estudadas medidas judiciais e administrativas visando ao bloqueio dos bens do senhor Eike Fuhrken Batista", destacou o comunicado.

    O advogado informou, porém, que até o momento nenhum ação judicial foi protocolada. "Qualquer medida judicial dependerá do desdobramento desde diálogo inicial que queremos ter com os controladores e com base no conjunto de relatórios", afirmou Mezzomo.

    Em comunicado publicado nesta segunda-feira na CVM, a OGX negou notícia veiculada no jornal "Folha de São Paulo", no último dia 5, sob o título “OGX já sabia de inviabilidade de campos há seis meses”.

    Segundo a OGX, na medida em que foi sendo adquirido maior conhecimento sobre os reservatórios dos campos de petróleo "surgiram indícios de que poderia não haver viabilidade comercial" para o desenvolvimento da sua produção. "Os estudos foram terminados muito recentemente e concluíram pela não viabilidade econômica do desenvolvimento desses campos com a tecnologia hoje existente", afirmou a companhia.

    http://g1.globo.com/economia/negoci...m-pedir-bloqueio-de-bens-de-eike-batista.html
    jasque e thiago_rariz curtiram isto.
  30. The Watcher Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    7,536
    Pontos de Troféu:
    279
    A questão da não viabilidade técnica já é sabida pelo governo petista desde o início. O preço para extrair petróleo no pré-sal é astronomico e só se justificaria em uma crise mundial.

    Agora, isso é óbvio que o Eike já sabia e se aproveitou das propagandas mentirosas do governo petista para lucrar. Se vitimizar agora não pode também.
  31. charlesio Veterano

    Número de Mensagens:
    1,048
    Pontos de Troféu:
    123
    vamos ver até quando a economia aguenta ..
  32. San Andreas Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,734
    Pontos de Troféu:
    284
    4 de julho de 2013


    Saída de Eike da MPX marca início do colapso do império EBX


    SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO, 4 Jul (Reuters) - O grupo EBX de Eike Batista, que já foi um conglomerado industrial com grandes ambições, começou a desmoronar na quinta-feira, sendo a mais nova vítima do boom de uma década do setor de commodities a sofrer uma parada brusca.

    Eike, fundador e força vital por traz do grupo de petróleo, energia, portos, navios e mineração, que nomeou todas as suas companhias com um "X" para simbolizar "multiplicação de riqueza", saiu da presidência do Conselho de Administração da MPX, empresa de energia e a mais promissora do grupo.

    A companhia de geração de eletricidade também será renomeada até outubro para se posicionar como fora do grupo EBX, disseram executivos da MPX em teleconferência nesta quinta-feira.

    O movimento tira Eike da MPX num momento em que o valor do seu império, que já foi avaliado em cerca de 60 bilhões de dólares, desintegra-se. Uma vez considerado o homem mais rico do Brasil, a participação pessoal de Eike na EBX diminuiu em mais de 20 bilhões de dólares no último ano, enquanto as promessas de poços de petróleo, portos, plantas de geração de energia e navios falharam em se materializar.

    A maior parte das ações das empresas do EBX está agora quase sem valor, a dívida é negociada a níveis que sugerem default e investidores líderes questionam a promessa de Eike de investir mais. Com a economia do Brasil em dificuldade, a fraqueza da moeda e a demanda chinesa --força condutora por traz do boom do Brasil na última década-- diminuindo, investidores têm pouco apetite por novos investimentos.

    "O apuro de Eike é como o do Brasil, um sinal de que não podemos mais ignorar o apuro do Brasil", disse Alexandre Barros, fundador da Early Warning, uma consultoria de risco político baseada em Brasília. "Eike deixou investidores animados sobre o potencial do Brasil, que era real, mas como o Brasil, Eike falhou em entregar."

    A saída de Batista ocorre depois que a MPX cancelou uma oferta de ações de cerca de 1,2 bilhão de reais.

    A oferta se tornou insustentável com a deterioração das condições de mercado, disse a companhia em documento arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A recomendação para o cancelamento da oferta pública partiu do banco BTG Pactual, que tem atuado como assessor financeiro do grupo EBX, de Eike.

    Em vez disso, a MPX vai promover um aumento de capital de 800 milhões de reais com ações ao preço de 6,45 reais por papel, em uma operação privada na qual Eike, parceiro da alemã E.ON, e o BTG Pactual poderão participar.

    "Isso é muito bom para a MPX", disse Ricardo Correa, analista do setor de energia da Ativa Corretora. "A MPX é a melhor empresa do grupo e eles estão trabalhando rápido para isolar a companhia e separá-la do risco associado com o grupo EBX de Eike", disse.

    A ação da MPX, que tinha caído 42 por cento neste ano, subia mais de 10 por cento às 16h55 desta quinta-feira, na Bovespa.

    Para Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie), a saída de Eike da MPX e ganhos de ações de várias empresas do grupo EBX nesta quinta-feira mostram que investidores consideram que a ruptura da EBX pode ser a melhor forma de proteger os investimentos.

    "Eles têm que fazer alguma coisa e fazer algo rápido para isolar as diferentes partes do grupo da reação contra Eike, de forma que Eike e a EBX possam ter espaço para cessar a deterioração e reestruturar o grupo", disse Pires.


    E.ON ASSUME


    De acordo com o antigo plano de venda, as ações seriam vendidas a 10 reais cada, como parte da compra de participação na MPX pela E.ON, em março, de 1 bilhão de dólares. Agora, no novo plano, a E.ON concordou em comprar até 367 milhões de reais em ações no aumento de capital, com garantia do BTG Pactual na operação.

    A E.ON detém 36 por cento na MPX, uma participação que poderá aumentar para até 38 por cento na operação privada, disseram executivos da MPX.

    Eike deixará o conselho de administração, mas ainda tem 29 por cento da MPX e controle em conjunto com a alemã E.ON por meio de um acordo de acionistas, disse a MPX na teleconferência, adicionando que não há garantia que o empresário irá comprar novas ações no aumento de capital.

    A participação de Eike será reduzida para 24 por cento se ele não comprar nenhuma ação da MPX no aumento de capital, segundo a empresa. Representantes na EBX não responderam imediatamente por comentários pedidos por telefone e email.

    "Nós vemos uma ampla gama de oportunidades como resultado dessa capitalização", disse o presidente-executivo da MPX, Eduardo Karrer, na teleconferência de quinta-feira. "Isso é parte do processo de evolução da MPX como uma entidade independente".


    NECESSIDADE DE RECURSOS


    Os recursos do aumento de capital serão usados para "fortalecer o balanço da companhia e prepará-la para o crescimento". A empresa quer participar de diversos leilões do governo para venda de energia térmica e eólica ao longo do ano, segundo Karrer.

    A MPX precisa de novo capital para financiar cerca de 600 milhões de reais em usinas de geração de energia que irá transformá-la em uma empresa totalmente operacional.

    O aumento de capital da empresa deverá ser concluído em 40 dias, disseram executivos da companhia.

    Jorgen Kildahl, membro do conselho pela E.ON, irá substituir Eike, que fundou a MPX em 2001, disse um porta-voz da E.ON. A decisão de Eike de deixar a empresa foi "pessoal", disseram representantes da MPX.


    http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE96306720130704?pageNumber=3&virtualBrandChannel=0







    4 de julho de 2013


    EBX deve muito e empresas lucram pouco


    No texto abaixo nota-se o tanto que o grupo EBX está devendo atualmente. Como as empresas “X” dão pouco lucro ou muito prejuízo, transparece que a única saída do grupo é vender mais empresas para saldar as dívidas.

    Será que o controlador bilionário Sr. X irá também dispor de sua bilionária fortuna para saldar estas contas, honrar os compromissos de suas empresas? O empreendedor nato deixará o seu nome manchado após a derrocada de suas atuais empresas?

    Enfim, ainda são muitas perguntas sem respostas. Acompanhemos as cenas dos próximos capítulos.


    04/07/2013


    EBX tem R$ 10,4 bilhões contratados com o BNDES e R$ 3,2 bilhões com Itau


    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou ontem que o valor total dos empréstimos contratados com o grupo EBX, do empresário Eike Batista, soma R$ 10,4 bilhões. De acordo com o BNDES, do volume total contratado, nem tudo foi liberado, já que os desembolsos ocorrem ao longo do período de execução dos empreendimentos.

    “Cada um dos contratos assinados possui estrutura de garantias específica, incluindo fianças bancárias”, informou o BNDES.

    “Nesse sentido, o banco informa que sua exposição direta atual ao grupo EBX é de uma parcela muito pequena do patrimônio líquido de referência do BNDES”, completou.

    O BNDES esclareceu ainda que as participações que detém em empresas do grupo representam aproximadamente 0,6% do total do ativo da BNDESPar, segundo dados apurados no fim de março.

    A BNDESPar, braço de participações do banco, detém 11,72% na CCX; 0,66% na MMX; 0,26% na OGX; 10,34% na MPX; e 33,02% na SIX, em um total de R$ 551,8 milhões em valor de mercado, segundo dados de 2 de julho (ver tabela acima).

    “O BNDES está acompanhando o desenrolar dos acontecimentos relacionados ao grupo EBX, que dispõe de ativos sólidos e valiosos, e confia na capacidade dos atores envolvidos de encontrar a melhor solução para superar os atuais desafios”, afirmou a nota do banco.

    Fonte que acompanha as negociações entre o banco e o grupo EBX confirmou ao Valor Pro , serviço de informações em tempo real do Valor, que Eike Batista utilizou sua fortuna pessoal como garantia para R$ 2,3 bilhões em empréstimos com a instituição. O BNDES não confirma essa informação.

    Já o Itaú Unibanco tem uma exposição total de R$ 3,2 bilhões com o grupo, sendo que a maior parte disso está concentrada na MPX, braço de energia do EBX.

    Cerca de R$ 750 milhões estão registrados como operações de avais e fianças. O restante está distribuído em empréstimos diretos ou títulos de dívida, como notas promissórias, feitos para diversas empresas do grupo, inclusive diretamente para Eike Batista. Segundo uma fonte graduada, além da MPX, o Itaú Unibanco tem exposição ao estaleiro OSX, mas não na OGX, empresa de exploração de petróleo que enfrenta neste momento os maiores questionamentos do mercado.

    Segundo o Valor apurou, 100% das operações de empréstimo contam com algum tipo de garantia. Na terça-feira, a Centennial Asset Participações Açu, de Eike Batista, divulgou que fez o penhor de suas ações da LLX Açu Operações Portuárias, um projeto portuário da LLX, em nome do Itaú BBA, por exemplo. O problema é que diversas dessas garantias perderam parte do seu valor recentemente, como as ações das empresas do grupo.

    Ao longo dos últimos meses, algumas dessas garantias foram trocadas pelo Itaú, diante da pior perspectiva para o grupo.

    Apesar dos problemas que as empresas do grupo EBX estão enfrentando, o Itaú Unibanco não prevê mudanças nas despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa neste ano. No início de 2013, o Itaú divulgou que pretende encerrar o ano com gastos entre R$ 19 bilhões e R$ 22 bilhões.

    Quando divulgar o balanço do segundo trimestre neste mês, o Itaú deve fazer alguns ajustes nas provisões para as empresas de Eike Batista. Esses créditos, porém, já vinham sendo provisionados m trimestre anteriores pela pior perspectiva do grupo.

    http://defendaseudinheiro.com.br/ebx-deve-muito-e-empresas-lucram-pouco/
    The Watcher aprova isto.
  33. Moonglaive Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    2,785
    Pontos de Troféu:
    244
    Isso é normal em qualquer parte do mundo, um pouco mais no Brasil, pq imoveis é historicamente considerado no Brasil um bom mercado de investimento. Imoveis raramente desvalorizam, e mesmo que desvalorizem nunca perdem absurdamente seu valor e podem ser usados para alugueis na pior hipótese onde vc repassa o custo da manutenção pro locatario e ainda lucra com a mensalidade. Na década de 70 e 90 se vc tinha alguma grana era uma forma de ter algum dinheiro salvo da hiperinflação, apesar que nessa época era mais lucrativo alugar que vender.

    O problema do imóvel como investimento é a falta de liquidez. O Dinheiro pode ficar preso com vc precisando da grana e não conseguindo vender o imóvel, mas isso não é problema pra quem tem 10+ Imoveis. Quando vc tem boa quantidade vc está sempre vendendo algo.

    A Oferta de imóvel continua crescendo pois 100% do aparatamento ou condomínio nunca é comprada por esses investidores (é ruim pra eles quando isso acontece pq da a impressão do imóvel ser fantasma e dificulta a venda), costuma ser uma media de 20-50% dependendo do empreendimento, e eles são colocadas a venda na mesma hora que o projeto está pronto, pelo preço que eles querem. Demora a vender mas a oferta ta la.

    A construtora ao pegar a grana ja pode partir pro próximo. Não interfere na capacidade da construtora de construir.

    Obviamnte tem tb a boa e velha "lavagem de dinheiro"! Imóvel é uma maneira de lavar o dinheiro sujo não só aqui como la fora também, corretores não são conhecidos por fazer muitas perguntas se o cara quiser pagar a vista.

    SP é no mercado de imoveis um caso aparte, assim como Brasilia. È extremamente desaconselhável usar SP como exemplo pro país. È uma das poucas cidades que ja tem 100% de seu espaço físico nas mãos de pessoas e empresas (Ou área publica), e foi a primeira cidade a virar metrópole no Brasil. O que a faz ter o mesmo efeito de cidades como Nova York, Londres, Toquio e outras cidades que não tem mais pra onde crescer, especialmente em sua área nobre (Que já é boa parte da cidade que tem jogado suas áreas +modestas pros municípios vizinhos). Isso se tornou particularmente visível quando a crise econômica sumiu na década de 90 e os imoveis recuperaram os preços que perderam de 70 a 90.

    [IMG]

    O Fato do país ser gigante não influencia o preço das coisas se todo mundo resolver morar no mesmo lugar. Não chegou a nível Tóquio mas SP ta indo pra la correndo e a toda.



    Esse ainda ta fraquinho, sei de empreendimentos que antigamente eram comprados aqui e eram 100% comprados pra lavar dinheiro, até a PF cair em cima anos atrás. Se a construtora vendeu a maior parte desse empreendimento ela já partiu pra próxima. Ou ira partir assim que terminar sua construção.
    Mas como falei acima. Natal, SP, RJ, Brasilia e essas capitais que vivem nas manchetes dos mercados imobiliários não representam o mercado nacional inteiro. As vezes nem mesmo a cidade inteira sofre do problema, apenas uma parte dela. (Como o Leblon no RJ que não é a mesma coisa que as areas +pobres), ou Manhatan em NY que é beeeem mais caro que as outras regiões que não são tb nenhuma esmola.

    Sempre foram usados, e continuarão a ser. Ainda mais no Brasil onde o "sonho brasileiro" constituí em ter uma casa própria. Quem tem dinheiro e paciência vai investir e lucrar em cima disso. Quem não tem vai juntar pra comprar sua casa.

    Veja que isso não é particularidade brasileira. Tanto que em vários países as pessoas desistiram de ter casa propria.

    Inglaterra apenas 65% da população tem casa propria.
    EUA é menos de 80%.

    Se olhar outros paises europeus vc so encontrará taxas altas de posse (E o desejo de ter uma casa própria) em países latinos. (Espanha/Portugual/Italia).





    The Watcher aprova isto.
  34. San Andreas Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    3,734
    Pontos de Troféu:
    284
  35. Solid Dante Bam-bam-bam

    Número de Mensagens:
    6,803
    Pontos de Troféu:
    429
    Se promete tem que cumprir, ta aí o resultado, praticamente falido.

Compartilhe essa página